Geoestatística E SIG Como Técnica De Mapeamentos Das Propriedades Químicas Do Solo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54580/R0502.08

Palavras-chave:

Geoestatística, SIG, pH, Mapeamento, Mafambisse Moçambique

Resumo

As propriedades do solo desempenham um papel fundamental na agricultura, e a compreensão de sua distribuição espacial é essencial para a gestão eficaz da terra e o aumento da produtividade agrícola. O presente estudo debruça sobre a aplicação da geoestatística e dos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) como técnicas de mapeamento das propriedades do solo, o caso da Açucareira de Moçambique (ADM) em Mafambisse, na província de Sofala, Moçambique. O objetivo central é demonstrar como a geoestatística e o SIG podem ser empregados para caracterizar e mapear as propriedades do solo. A pesquisa foi materializada com recursos aos levantamentos de campo que estimaram o pH em campo de vários pontos amostrais em diferente profundidade no perímetro irrigado da ADM. A geoestatística é aplicada, utilizando métodos como a krigagem e a análise de variograma, permitindo a criação de mapas contínuos que representam as propriedades do solo em locais não amostrados. O SIG é uma ferramenta essencial para a integração dos dados geoestatísticos e a criação de mapas acessíveis e informativos. Os resultados desse estudo indicam que a combinação da geoestatística e do SIG oferece uma abordagem eficaz para o mapeamento de propriedades do solo. Esse conhecimento é crucial para a Açucareira de Moçambique, uma empresa importante na indústria açucareira, para otimizar suas práticas agrícolas, aumentar a produtividade e minimizar os impactos ambientais. Dessa forma oferecendo bases sólidas para a tomada de decisões agrícolas informadas e sustentáveis, contribuindo para o desenvolvimento agrícola eficiente em Moçambique e em outras regiões com desafios semelhantes.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

Aronoff, S. (1993). Geographic information systems: a management perspective. Wdl publication. Ottawa, canada.

Brenning, A. (2008). Statistical geocomputing combining R and SAGA: The example of landslide susceptibility analysis with generalized additive models. Hamburger Beiträge zur Physischen Geographie und Landschaftsökologie. 19. 23-32.

Chiles, J.P., e Delfiner, P. (2012). Geostatistics modeling spatial uncertainty. In v. Barnett, n. A. C. Cressie, n. I. Fisher, i. M. Johnstone, j. B. Kadane, d. G. Kendall, … a (eds.), american statistician (vol. 43). https://doi.org/10.1080/00031305.1989.10475658

DINAGECA (Direcção Nacional de Geografia e Cadastro).(1995). Carta Topográfica de Dondo, escala 1:50 000, folhas 1196 e 1197. Maputo: MINAG.

Grego, C. R., Oliveira, R, & Vieira, S. R. (2014). Geoestatística aplicada a agricultura de precisão célia. Agricultura de precisão, 74–83. https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/113646/1/4221.pdf

MAE (Ministério de Administração estatal). (2005). Perfil do distrito do Dondo província de Sofala. Província de Sofala. Maputo.

Malone, B. P., Odgers, N. P., Stockmann, U., Minasny, B., & Mcbratney, A. B. (2011). Digital mapping of soil classes and continuous soil properties. 2011. In european journal of soil science (vol. 62). Https://doi.org/10.1111/j.1365-2389.2011.01370.x

Malone, B.P., Minasny, B., Mcbratney, A. (2017). Using r for digital soil mapping. Springer.

Santos, Karoine Eduarda Lima, (2017). Geoestatística e geoprocessamento aplicados á tomada de decisão agroambiental em um sistema de produção de leite a pasto intensivo. Dissertação de mestrado – Programa de pós-graduação e área de concentração em ciências da engenharia ambiental –Escola de engenheira de São Carlos da Universidade de São Paulo.

Sousa, A.J. (2000). Análise geoestatística de dados. CVRM / Centro de Geosistemas.

Sousa, A.J. (1989). Geoestatística multivariada. Laboratório de mineralogia e planeamento mineiro.

Valladares, G. S. (2012). Geoestatística no mapeamento digital de solos dos tabuleiros costeiros no litoral norte do estado do Ceará. 67(6), 14– 21.

Yamamoto, J. K., e landim, P. M. (2013). Geoestatística: conceitos e aplicações. São Paulo: Oficina de Textos. Disponível em: https://repositorio.usp.br/directbitstream/c0b2cb71-7a23-4e0b-93c5-ca1c681c980c/2401176_compressed.pdf

Downloads

Publicado

2024-04-27

Como Citar

Geoestatística E SIG Como Técnica De Mapeamentos Das Propriedades Químicas Do Solo. (2024). Revista Angolana De Ciências , 5(2), e050208. https://doi.org/10.54580/R0502.08