Paisagem Agrícola: Produção Agrícola Familiar no Dange- Quitexe Época 2019-2022

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54580/R0502.16

Palavras-chave:

Sustentabilidade Agrícola, Resiliência do Solo, Agricultura Familiar, Práticas de Manejo

Resumo

A agricultura familiar em Angola tem raízes históricas pré-coloniais, enfrentou desafios durante o período colonial e a guerra de independência, mas após 1975, o governo a promoveu como essencial para o desenvolvimento econômico. Apesar dos obstáculos, a província do Uíge desempenha um papel crucial na segurança alimentar e no desenvolvimento rural, recebendo investimentos para fortalecimento e crescimento sustentável. O Objectivo da pesquisa foi de analisar a influência da prática agrícola na disponibilidade de alimentos na região e representar a evolução temporal do uso e cobertura do solo na produção agrícola das famílias no município de Dange-Quitexe. A metodologia utilizada foi no estudo do uso dos solos temporais, envolvendo a coleta de dados sobre as práticas agrícolas tradicionais, análise das condições do solo, definição de metas de sustentabilidade e implementação de práticas de manejo, como rotação de culturas, cultivo consorciado, gestão da água e técnicas de conservação do solo. Os  resultados  deste estudo  ofereceu  uma  compreensão mais profunda da agricultura  familiar  ao  longo  das  duas  épocas  agrícolas,  e  abasteceu informações  valiosas  para  orientar  futuras  ações  e  iniciativas  na  área  de agricultura e desenvolvimento regional, o uso dos solos revelaram melhorias significativas na produtividade e na resiliência, a implementação de práticas sustentáveis, como rotação de culturas, cultivo consorciado e gestão da água, resultou em colheitas mais saudáveis e rendimentos mais estáveis ao longo do tempo, além disso, apresentou o nível de produção para a segurança alimentar no município de Dange-Quitexe-Uíge nas épocas agrícola de 2019-2022.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

Boserup, E. (1965). The Conditions of Agricultural Growth. The Economics of Agrarian Change under Population Pressure. Aldine Publishing Company. [PDF]. chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/https://www.biw.kuleuven.be/aee/clo/idessa_files/boserup1965.

Censo. (2014). Resultado do Censo populacional e habitacional da República de Angola. [PDF]. Disponível em: chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/https://www.ine.gov.ao/Arquivos/arquivosCarregados/Carregados/Publicacao_637981512172633350.

Deininger, K., & Jin, S. (2006). Tenure security and land-related investment: Evidence from Ethiopia. European Economic Review, 50(5), 1245-1277. https://doi.org/10.1016/j.euroecorev.2005.02.001

Ehrlich, P. R. (1968). The population bomb. Ballantine Books. New York, USA.

Ellis, F., & Sumberg, J. (1998). Food production, urban areas and policy responses. World Development, 26(2), 213-225. https://doi.org/10.1016/S0305-750X(97)10042-0

Leopold, A. (1949). The Land Ethic. In "A Sand County Almanac" (pp. 201-226). NY: Oxford University Press.

Maathai, W. (2003). The Green Belt Movement: Sharing the approach and the experience Lantern Books. US; Rev. Ed edition (1).

Malthus, T. R. (1798). An Essay on the Principle of Population. [PDF]. Disponível em: chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/http://www.esp.org/books/malthus/population/malthus.pdf

Pochmann, M. (2000). Novos atores nas relações campo-cidade: agricultura familiar e agronegócio. In "Políticas públicas e agricultura familiar" (pp. 41-56).

Pretty, J., Toulmin, C., & Williams, S. (2006). Sustainable intensification in African agriculture. International Journal of Agricultural Sustainability, 4(2), 78-93. https://www.scielo.br/j/resr/a/rVgHTgTzPC9WDsndRqMPtmf/?format=pdf&lang=pt

Sauer, C. O. (1925). The Morphology of Landscape. In "University of California Publications in Geography" (Vol. 2, pp. 19-53).

Sen, A. (1981). Poverty and Famines: An Essay on Entitlement and Deprivation. Clarendon Press.

Tilman, D., Balzer, C., Hill, J., & Befort, B. L. (2011). Global food demand and the sustainable intensification of agriculture. Proceedings of the National Academy of Sciences, 108(50), 20260-20264. https://doi.org/10.1073/pnas.1116437108

Turner, B. L., Lambin, E. F., & Reenberg, A. (1993). The emergence of land change science for global environmental change and sustainability. Proceedings of the National Academy of Sciences, 110(23), 8973-8974. https://doi.org/10.1073/pnas.0704119104

Downloads

Publicado

2024-04-27

Como Citar

Paisagem Agrícola: Produção Agrícola Familiar no Dange- Quitexe Época 2019-2022. (2024). Revista Angolana De Ciências , 5(2), e050216. https://doi.org/10.54580/R0502.16

Artigos Similares

1-10 de 14

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.