Adubos orgânicos e organominerais como alternativa sustentável para a cultura do milho (Zea mays L.).

Palavras-chave: adubação orgânica, guano de morcego, milho, organominerais

Resumo

Os fertilizantes minerais para além de apresentarem custos onerosos, quando mal empregues, podem ser agressivos aos solos e ao meio ambiente. Por este motivo, é necessária a avaliação de outras fontes de nutrientes para as plantas. Para o efeito, foi instalado o experimento em condições de campo, com o objetivo de avaliar a eficiência dos adubos orgânicos a base de guano de morcego e o organomineral, resultante da mistura do guano e do fertilizante complexo a base de nitrogênio, fosforo e potássio (NPK), na fórmula-12-24-12, sobre o desenvolvimento e rendimento da cultura do milho (Zea mays L.), submetidas em desenho experimental de blocos completos casualizados, com 4 tratamentos e 4 repetições. Os tratamentos foram, o adubo mineral (NPK, 12-24-12), o guano de morcego, o organomineral, e a testemunha. Os resultados mostram que o guano de morcego proporcionou maior incremento na altura da planta e número de grãos por espiga, enquanto que os maiores incrementos do diâmetro do caule, número de folhas, peso da espiga, peso dos grãos, assim como maior rendimento por área, foram obtidos pelo organomineral. Estes resultados foram alcançados, apesar dos adubos orgânicos apresentarem baixas concentrações de NPK, quando complementados com adubação mineral, promovem efeitos positivos às plantas, uma vez que estas aproveitam melhor os nutrientes através do sincronismo de liberação ao longo do seu desenvolvimento. Concluiu-se que, os adubos orgânicos e organominerais podem ser utilizados como alternativa sustentável para o aumento dos rendimentos na cultura do milho em substituição dos adubos minerais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bittencourt, V. C., Strini, A. C., Cesarim, L. G., & Souza, S. R. (2006). Torta de filtro enriquecida. Revista Idea News, 6(63), 2-6.

Bulluck Iii, L. R., Brosius, M., Evanylo, G. K., & Ristaino, J. B. (2002). Organic and synthetic fertility amendments influence soil microbial, physical and chemical properties on organic and conventional farms. Applied Soil Ecology, 19(2), 147-160.

Chiambu C, P, T. (2009). Efeitos do guano de morcego no crescimento e rendimento da cultura do pimento. (Monografia, UJES).

Di Rienzo J. A., Casanoves F., Balzarini M. G., Gonzalez L., Tablada M., Robledo C. W. InfoStat versión 2014. Grupo InfoStat, FCA, Universidad Nacional de Córdoba, Argentina. Disponivel em: http://www.infostat.com.ar.

Dinis, A. C. (2006). Caracteristicas mesologicas de Angola. Nova Lisboa. Disponivel em: https://worldcat.org/title/caracteristicas-mesologicas-de-angola.

FAO, Food and agriculture Organization of the United Nations. (2005). The estate of food and agriculture in the world. Relatório de avaliação da campanha agrícola. Luanda. Disponivel em: http://fao.org/3a-a0800e.pdf.

FAO, Food and Agriculture Organization of the United Nations. The state of food and agriculture. (2018). Rome, Itália. Disponível em: <https://www.agrolink.com.br/colunistas/coluna/grandes-produtores-e-consumidores-de-alimentos_409025.html>.

Farinelli, R., & Lemos, L. B. (2012). Nitrogênio em cobertura na cultura do milho em preparo convencional e plantio direto consolidados. Pesquisa Agropecuária Tropical, 42(1),63-70. https://doi.org/10.1590/S1983-40632012000100009

Felini, F. Z., & Bono, J. A. M. (2011). Produtividade de soja e milho, em sistema de plantio com uso de cama de frango na região de Sidrolândia-MS. Ensaios e Ciência, 15(5).

Guareschi, R. F., Silva, A., da Silva Junior, H. R., Perin, A., & Gazolla, P. R. (2013). Adubação orgânica na produção de biomassa de milho em latossolo de cerrado. Global Science and Technology, 6(2). http://dx.doi.org/10.14688/1984-3801.v06n02a08.

Macan, G. P. F., Pinto, D. F. P., & Homma, S. K. (2019). Eficiência de diferentes adubos orgânicos na adubação do milho. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 9(04), 66-74. https://doi.org/10.21206/rbas.v9i04.8749.

MAPA, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. (2009). Normas sobre as especificações e as garantias, as tolerâncias, o registro, a embalagem e a rotulagem dos fertilizantes orgânicos simples, mistos, compostos, organominerais e biofertilizantes destinados a agricultura. Disponível em: http://buriti.df.gov.br/ftp/diariooficla/2020/03_ março/dodf%20047%2011-03-2020/dodf%20047%2011-03-2020%20integra.pdf.

Mengel, K., & Kirkby, E. A. (1987). Principles of plant nutrition. Bern. International Potash Institute, 687-695.

MINAGRIF, Ministério da Agricultura e Florestas. (2019). Relatórios de resultados da campanha agrícola 2018/2019. Disponível em: http://minagrif.gov.ao.

Nuñgulu, A., Lima, A., & Moreira, I. (2006). Brocas do milho no Planalto Central de Angola. Gestão das suas populações com recurso a plantas-isco e a plantas repelentes. ed. Moreira, I., Angola. Agricultura, Recursos Naturais e Desenvolvimento Rural, edit. ISA Press, Lisboa, 125-140. https://fenix.isa.ulisboa.pt/qubEdu/disciplinas/aqalim/2017-2018/2-semestre/template-lateral/bibliografia.

Pereira, B. D. O. H. (2019). Desempenho agronômico e produtivo do milho submetido à adubação mineral e organomineral (Tese bacharel, UniEVANGELICA). Disponível em: http://repositorio.aee.edu.br/jspui/handle/aee/1888.

Portugal, J. R., Tarsitano, M. A. A., Peres, A. R., Arf, O., & de Castilho Gitti, D. (2016). Organic and mineral fertilizer application in upland rice irrigated by sprinkler irrigation: economic analysis. Científica, 44(2), 146-155.

Ramos, L. A., Lana, R. M. Q., Korndorfer, G. H., & Silva, A. A. (2017). Effect of organo-mineral fertilizer and poultry litter waste on sugarcane yield and some plant and soil chemical properties. African Journal of Agricultural Research, 12(1), 20-27.

Santos, M. R. G. D. (2016). Produção de substratos e fertilizantes orgânicos a partir da compostagem de cama de cavalo. (Tese mestrado, UFFRJ). Disponível em: https://tede.ufrrj.br/handle/jspui/1371.

Silva, E. C. D., Muraoka, T., Buzetti, S., Espinal, F. S. C., & Trivelin, P. C. O. (2008). Utilização do nitrogênio da palha de milho e de adubos verdes pela cultura do milho. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 32(SPE), 2853-2861.

Silva, J.; Lima, E. e Oliveira, M. (2004). Efeito de esterco bovino sobre os rendimentos de espigas verdes e de grãos de milho. Horticultura Brasileira. 22(2) 326-331. https://doi.org/10.1590/S0102-05362004000200033.

Silva, M. S. D. (2018). Efeitos de esterco bovino em atributos químicos e físicos do solo, produtividade de milho e créditos de nitrogênio. (Tese Doutorado, UNESP). Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/154592.

Tiessen, H. J. W. B., & Moir, J. O. (1993). Characterization of available P by sequential extraction. Soil sampling and methods of analysis, 7, 5-229. https://books.google.com.br/books.

Tiritan, C. S., Santos, D. H., Foloni, J. S. S., & Alves Júnior, R. (2010). Adubação fosfatada mineral e organomineral no desenvolvimento do milho. In Colloquium Agrariae. 6, (1), 8-14.

Turner, B. L., Mahieu, N., & Condron, L. M. (2003). The phosphorus composition of temperate pasture soils determined by NaOH–EDTA extraction and solution 31P NMR spectroscopy. Organic Geochemistry, 34(8), 1199-1210. http://dx.doi.org/10.1016/S0146-6380(03)00061-5.

Zadoks, J.C., T.T. Chang, C.F. Konzak. (1974). A Decimal Code for the Growth Stages of Cereals. Weed Res. 14, 415-421.

Publicado
2020-05-15
Como Citar
Mutumba, F. A., Manuel, G. A., & Mateus, A. S. (2020). Adubos orgânicos e organominerais como alternativa sustentável para a cultura do milho (Zea mays L.). RAC: Revista Angolana De Ciências, 2(1), 230-251. Obtido de http://publicacoes.scientia.co.ao/ojs2/index.php/rac/article/view/65
Secção
Artigos