A família e a escola: um modelo de relação para o sucesso educativo

Palavras-chave: Organização, Participação, relação família-escola

Resumo

Este artigo procura, de uma forma sucinta, abordar o vínculo das famílias com a escola no processo de aprendizagem e desenvolvimento dos seus filhos devido à sua importância. Entre várias das suas missões, a escola tem de promover o desenvolvimento do aluno, mas essa missão só é possível – ou torna-se mais acertada – com o apoio da família, sendo essa a estrutura básica de qualquer sociedade, pois é a ponte que liga o indivíduo à sociedade, constituindo o primeiro grupo social. O envolvimento da família com a escola tem uma relação direta com a aprendizagem e o desenvolvimento do aluno, visto que esses são os garantes desse desenvolvimento. Assim, a presente pesquisa procurou dar uma visibilidade à relação existente entre família e professores. A pesquisa foi realizada numa escola de ensino primário na província do Huambo/Angola, no decorrer da qual foram aplicados inquéritos por questionários a 10 professores e 10 encarregados de educação. A metodologia utilizada assenta no cariz qualitativo. Os resultados da pesquisa apontaram no sentido da relação escola e família ter de ser mais trabalhada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARROSO, J. (1995). Para o desenvolvimeto de uma cultura de participação na escola. Portugal: Instituto de Inovação Educacional.

BARROSO, J. (2002). A investigação sobre a escola: contributos da Administração Educacional. In: Investigar em Educação. Revista da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, 1, (1), pp. 277-325.

FERREIRA, M. (2017). Educação e transição em Angola. Portugal: Chiado Editora.

GUERRA, M. Á. (2002). Os desafios da participação. Portugal: Porto Editora.

GOVERNO de Angola (2008). Regulamento de Funcionamento das Comissões de Pais e Encarregados de Educação. Angola: INIDE.

GOVERNO de Angola (2016). Lei de Base do Sistema de Ensino nº17/16 de 7 de Outubro. Luanda: Imprensa Nacional.

GHIGLIONE, R. & Matalon, B. (1992), O inquérito: Teoria e prática. Paris: Celta Editora.

LIMA, L. C. (1998). A Escola como Oranização e a participação na Organização Escolar. Braga: TILGRAFICA S.A.

LIMA, L. (2008). A escola como categoria na pesquisa em educação. Educação Unisininos. 12 (2), 82-88.

LIMA, L. (2001). A escola como organização educativa. Uma abordagem sociológica. São Paulo: Cartez Editora.

LIMA, L. (2018). Porque é tão difícil democratizar a gestão da escola? Educar em Revista 34(68), 15-28. DOI: 10.1590/0104-4060.57479

BURKE, T. J. (2003). O professor Revolucionário: da pré-escola à Universidade. Brasil: Editora vozes.

OLIVEIRA, C. B. E. de; MARINHO-ARAÚJO, C. M. (2010). A relação família escola: intersecções e desafios. Estudos de Psicologia. 27 (1), 99-10.

SACHITOTA, A. (2020). Centralização versus Descentralização do Sistema Educativo em Angola: Um estudo exploratório. Braga: Universidade de Minho

SIPATA, P., e outros (2019). Propuesta educativa dirigida a la comisión de padres y encargado de educación de la comunidad Tchikuteni de la localidad de Giraúl en el municipio de Moçamedes, Provincia de Namibe. RAC: Revista Angolana de Ciencias. 1 (1), 51-69.

Publicado
2020-05-15
Como Citar
Sachitota, A. S. (2020). A família e a escola: um modelo de relação para o sucesso educativo. RAC: Revista Angolana De Ciências, 2(1), 112-129. Obtido de http://publicacoes.scientia.co.ao/ojs2/index.php/rac/article/view/52
Secção
Artigos