A sustentabilidade ambiental efetivada através da gestão educacional

Palavras-chave: ações ambientais sustentáveis, práticas sustentáveis, meio ambiente, educação ambiental

Resumo

O presente trabalho se insere na temática gestão dos recursos ambientais na educação. Temos como objetivo identificar práticas efetivas para promover ações ambientais sustentáveis através da gestão educacional. O percurso metodológico segue a revisão literária do estado da arte sobre ações sustentáveis para a gestão educacional à luz do aporte documental da Agenda 2030, que como proposta leave no one behind, almeja evoluir na busca do engajamento global para um desenvolvimento econômico sustentado, socialmente inclusivo e ambientalmente sustentável. Para este estudo, nos interessa o objetivo de número 4-Educação de Qualidade da referida agenda, que visa assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos. Nos alinhamos a Meta 4.7 a qual pretende até 2030, garantir que todos os alunos adquiram conhecimentos e habilidades necessárias para promover o desenvolvimento sustentável. Os resultados apontam para práticas exequíveis e necessárias de serem efetivadas nas instituições educativas, bem como para ações a serem incentivadas pelas instituições para serem empreendidas pelos educandos em seu cotidiano. As práticas apresentadas alinham-se aos objetivos para o desenvolvimento sustentável previstos na Agenda 2030. Concluímos pela necessidade de abordar a temática nos currículos acadêmicos e escolares através da educação ambiental para que se possa evoluir em práticas ambientais sustentáveis, economicamente viáveis e socialmente justas dentro e fora das instituições educacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Abad, A. O.; Suárez, R. B. (2020). A educação ambiental e energética nas teses de doutoramento angolanas defendidas nas ciências pedagógicas em Cuba. Revista Angolana de Ciências, 2 (3), 453-468.

Almeida, G. G. F. de, Silveira, R. C. E. da, Engel, V. (2020). Coleta e reciclagem de resíduos sólidos urbanos: contribuição ao debate da sustentabilidade ambiental. Future studies research jornal. 2 (2), 289-310.

Agenda 2030. Plataforma Agenda 2030. Disponível em: http://www.agenda2030.com.br

Barbosa, M. DE F. N. et al. (2020). Gestão socioambiental no centro de educação e saúde da Universidade Federal de Campina Grande: uma análise à luz da agenda ambiental na administração pública. HOLOS, ano 36, v. 6.

Batista, A. S. et al. (2020). A dimensão ambiental como estratégia de gestão na unidade acadêmica de Serra Talhada da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Revista Metropolitana de Sustentabilidade. 0 (1), 62-86.

Bogdezevicius, C. R., Silva, A. G., Faganelo, C. R. F. (2020). Marketing verde e legislação ambiental no processo de alteração do comportamento de consumo: uma análise de percepção dos fatores verdes. Revista Metropolitana de Sustentabilidade – RMS. (3), 96-122.

Brandão, M. C. de M. F., Guimarães, P. B. V. (2020). Reflexões jurídicas sobre sustentabilidade e ecologia integral diante do impacto da universalização das tecnologias da informação e comunicação (TICs) na privacidade e intimidade. Revista de Direito e Sustentabilidade, 6 (2), 01-25.

Faciroli, M. I., Fonseca, M. H. (2020). Agenda 2030 e diálogo social: contribuições para o alcance das metas do desenvolvimento sustentável. Rev. de Direito e Sustentabilidade, 6 (1), 94-115.

Fava, R. (2018). Trabalho, educação e inteligência artificial: a era do indivíduo versátil. Porto Alegre: Penso.

Felicori, T. de C., Franco, R. A. S. R. (2020). A prática da compostagem como agente de educação ambiental transformadora no Instituto Federal de Minas Gerais – campus Ibirité. Research, Society and Development, 9 (8), 01-16.

Messias, F. B., Nascimento, E. P. do, Silva, C. F. 2020. A economia criativa na arena da sustentabilidade. Rev. Programa Pós-Grad. Arquit. Urban. FAUUSP. São Paulo, 27 (50), 01-18.

Moreira, A. M. A. (2020). Ética empresarial e sustentabilidade em momentos de crise: uma análise sob a perspectiva do princípio da solidariedade. Revista de Direito e Sustentabilidade, 6 (2), 79-98.

Oppliger, E. A., Ronda, I. C. B. P. de S., Oliveira, A. K. M. de. (2020). O modelo estrutural da sustentabilidade: uma discussão acerca dos elementos, hierarquia e representação do sistema ambiental. Paisag. Ambiente: Ensaios, São Paulo, 31 (45), 01-16.

Rodrigues, G. O. et al. (2020). Um modelo computacional de redução do uso de copos plásticos em uma instituição de ensino superior. GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, 15 (3), 206 - 229.

Rodrigues da Silva, A. P., & Antich, A. V. (2020). A sustentabilidade sob a perspectiva da gestão escolar: desafios e possibilidades. RELACult - Revista Latino-Americana De Estudos Em Cultura E Sociedade, 6. 1-9. https://doi.org/10.23899/relacult.v6i0.1688

Utrera, L. (2020). Las transfiguraciones del arte en la agenda de los objetivos de desarrollo sostenible 2030: algunos apuntes sobre el aporte de las humanidades y las artes a la agenda. Letras de hoje, 55 (3). 260-270

Yoshioka, C. C. de S., Frenedozo, R. de C. (2020). A educação ambiental para o desenvolvimento sustentável no novo currículo da cidade de São Paulo. REnCiMa, Edição Especial. 11 (2). 64-83

Publicado
2021-12-11
Como Citar
Hoernig, A. M., & Hoernig Junior, B. A. (2021). A sustentabilidade ambiental efetivada através da gestão educacional . RAC: Revista Angolana De Ciências, 3(2), 451-465. https://doi.org/10.54580/R0302.10
Secção
Artigos