A GESTÃO DOS RECURSOS HUMANOS NUMA DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ANGOLANA

Palavras-chave: gestão, gestão de recursos humanos, gestão das organizações, ISCED-Huambo

Resumo

A presente investigação tem como principal objectivo determinar factores que contribuem para gestão dos recursos humanos no departamento de ciências exactas do Instituto Superior de Ciências de Educação do Huambo. Para estudar esta situação procedeu-se a apresentação das questões de investigação constantes na introdução. Desta forma seleccionou-se a abordagem descritiva, utilizando métodos quantitativos por meio do inquérito por questionários e por entrevista. Analisaram-se os dados recolhidos dos inquéritos a partir do SPSS v.21, aplicado a uma amostra de 25 professores. De forma geral o estudo determinou como factores principais que influenciam na gestão dos recursos humanos do departamento de ciências exactas, o reconhecimento e o progresso profissional que reflecte directamente no salário e na recompensa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Abramovici, N. B., Amblard, H., Livian, Y. F., Poirson, P., Roussillon, S. (1989). Gestão de Recursos Humanos. Lisboa: Editorial Presença.

Amorim, D. V. de., Ferreira, R. S., & Abreu, N. R. de. (2008). Sistemas de recompensas e suas influências na motivação de servidores públicos. Seget. Comunicação no Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Universidade Federal de Alagoas, Brasil. Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos08/222_222_Art_SEGeT_2008.pdf.

Bispo, C. A. F. (2006). Um novo modelo de pesquisa de clima organizacional. Revista Produção, 16(2), 258-273. https://dx.doi.org/10.1590/S0103-65132006000200007.

Bosco, M. D. (2014). Satisfação no trabalho: estudo de caso na SACKE Indústria de Calçados Ltda. através da Escala de Satisfação no Trabalho. (Monografia de bacharelato, Universidade de Passo Fundo). Disponível em: http://repositorio.upf.br/handle/riupf/449

Canuto, R. M. F. (2009). As Melhores Práticas de Gestão para a Melhoria da Fiabilidade Operacional. (Tese de doutoramento, Universidade Aberta). Disponível em: https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/1489/5/Rui%20Canuto_TD.pdf

Carmo, H. & Ferreira, M. M. (2008). Metodologia da investigação: Guia para auto-aprendizagem. 2ª Edição. Lisboa: Universidade Aberta.
Chiavenato, I. (1991). Recursos Humanos na Empresa. São Paulo: Atlas.

Chiavenato, I. (2004). Introdução à teoria geral da administração: uma visão abrangente da moderna administração das organizações. 7ª edição. Rio de Janeiro: Elsevier & Campus.

Chiavenato, I. (2005). Gestão de pessoas. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Elsevier & Campus.

Coutinho de Arruda, M. C. (1996). Relação empresa-família: o papel da mulher. Revista de Administração de Empresas, 36 (3), 06-13. https://dx.doi.org/10.1590/S0034-75901996000300002

Crepaldi, P. G., Stuani, L. H., Rodrigues, P. R. (S/D). A importância da gestão de contabilidade de RH nas organizações. Disponível em: https://www.inesul.edu.br/revista/arquivos/arq-idvol__1373923274.pdf.

De Souza, V. C., da Silva, M. M. F., Estender, A. C., Juliano, M. de C. (2015). Comunicação Organizacional no ambiente escolar. Seget. Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos15/16322157.pdf.

Dos Santos, E. H. (2010). A gestão de recursos humanos numa instituição de ensino superior confessional sem fins lucrativos: um estudo de caso. (Dissertação de Mestrado, Universidade Metodista de São Paulo). Disponível em: http://tede.metodista.br/jspui/handle/tede/170

Ferreira, F. dos S. (2015). Factores que influenciam no clima organizacional de uma equipem de atendimento ao cliente. Revista pós-graduação desafios contemporâneos. 2 (3). 127-166. Disponível em: http://ojs.cesuca.edu.br/index.php/revposgraduacao/article/view/886.

Fleury, M. T. L., & Fischer, R. M. (1998). Processos e relações do trabalho no Brasil. São Paulo: Atlas

Franco, J. de O. (2012). Recursos humanos: fundamentos e processos. Curitiba, PR: IESDE Brasil. Disponível em: http://facisabhead.no-ip.org:8080/jspui/bitstream/123456789/430/1/RECURSOS%20HUMANOS%20FUNDAMENTOS%20E%20PROCESSOS.pdf.

Gomes, P. J. M. (2014). Influência das práticas de gestão de recursos humanos no desempenho organizacional, estudo do caso no sector bancário angolano. (Tese de Doutoramento, Universidade Aberta). Disponível em: https://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/3569

Hernandez Sampieri, R., Fernandez Collazo, C., & Baptista Lúcio, P. (2010). Metodología de la investigación. Quinta edición. México: McGraw Hill
Kauark, F., Manhães, F. C., & Medeiros, C. H. (2010). Metodologia da pesquisa: um guia prático. Bahia: via literarium.

Kaufman, B. (2002). The role of economics and industrial relations in the delopment of the Field of personnel/human resource management. Management Decision. ABI/INFORM Global.

Kolb, D. T.; Rubin, I. & Mcintyre, I. (1978). Organizational psychology: and experimental approach. Englewood Clifss, Prentice-Hall,

Kozlowski, S., & Doherity, M. (1989). Integration of climate and leadership: examination of a neglected issue. Journal of Applied Psychology. 74 (4), 546-553. Retrieved from: https://www.researchgate.net/publication/232601646_Integration_of_Climate_and_Leadership_Examination_of_a_Neglected_Issue

Lisboa, J., Coelho, A., Coelho, F., Alemida, F. (2004). Introdução à gestão de organizações. 3ª Edição. Coimbra: Vida Económica.

Litwin, G. & Stringer, R. (1968). Motivation and organizational climate. Boston: Division of Research Harvard Business Scholl.
Lopes, M. H. (2010). Os desafios de envelhecimento da população activa. Revista Dirigir, 111, 11-13

Luz, R. S. (2003). Gestão de Clima Organizacional: Proposta de critérios para metodologia de diagnóstico, mensuração e melhoria. Estudo de caso em organizações nacionais e multinacionais localizadas na cidade do Rio de Janeiro. (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal Fluminense). Disponível em http://paginapessoal.utfpr.edu.br/leonardotonon/especializacao/arquivos-gerais/Aula%203%20-%20Dissertacao%20Ricardo%20Luz.pdf

Machado, H. V. (2003). A identidade e o contexto organizacional: perspectivas de análise. Revista de Administração Contemporânea, 7 (spe), 51-73. https://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552003000500004

Maier, R. I., & Cruz, H. A. da. (2014). Gestão de Recursos Humanos: um Estudo na Empresa Grupo Adservi Ltda. de Sc. XI simpósio de excelência em gestão e tecnologia. Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos14/45120583.pdf.

Malik, A. M., Júnior, D. B., Braga, D. G., Da Silva, J. C., Amorim, J. C. M. (1998). Gestão de Recursos Humanos. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Disponível em: http://gestao.saude.riopreto.sp.gov.br/wiki/images/7/7d/Saude_cidadania_vol9.pdf. Consultado: 25/09/2017

Mastella, A. S., & Reis, E. A. dos. (S/D). O gestor de instituição de ensino superior e o desenvolvimento de competências gerenciais. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/64146/O%20GESTOR%20DE%20INSTITUI%C7%C3O%20DE%20ENSINO%20SUPERIOR%20E%20O.pdf;jsessionid=2FD80536DEBC8E060D137E50EAC55371?sequence=1

Mello, M. S. de O. (2004). A qualidade do clima organizacional como variável intervenienteno desempenho humano no trabalho. (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina). Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/88130

Mendes, I. M. (2012). Gestão estratégica de recursos humanos na Administração Pública: mito ou realidade? (Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Setúbal). Disponível em: https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/4428/1/Tese%20Final_In%C3%A1cio.pdf

Oliveira, D. R. de. & Shinyashiki, G. T. (2009). O Papel da Gestão de Recursos Humanos: Um Estudo Multicasos no Setor Sucroalcooleiro. II encontro sobre a gestão de pessoas e relações de trabalho. Curitiba. Disponível em: http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EnGPR393.pdf. Consultado: 20/08/2017

Pacheco, M. S. (2009). Evolução da gestão dos recursos humanos. Um estudo em 21 empresas. (Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo). Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/96/96132/tde-27072009-173738/publico/MarcelaSoaresPacheco.pdf

Pimentel, T. D., & Paula, S. C. (2014). Desenvolvimento de um protocolo de avaliação do desempenho de recursos humanos em Instituições de Ensino Superior / IES: notas para a gestão académica a partir do caso do curso de turismo. Revista GUAL, 7 (2) 243-265. http://dx.doi.org/10.5007/1983-4535.2014v7n2p243

Rizzati, G. (1995). Análise de factores significativos do clima organizacional da UFSC: contribuição para implantação do programa de qualidade. (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina). Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/76386

Rizzati, G. (2002). Categorias de análise do clima organizacional em Universidades Federais Brasileiras. (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina). Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/84206

Silva, E. A. A. (2004). O burocrático e o político na administração universitária. Continuidades e rupturas na gestão dos recursos humanos na Universidade Agostinho Neto Angola. Braga: Universidade do Minho.

Soares, D, P. S. (2009). A influência do ambiente e da cultura organizacional no papel da área de recursos humanos: um estudo de caso em empresa de médio porte. (Dissertação de mestrado, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais). Disponível em: www.biblioteca.pucminas.br/teses/Administracao_SoaresDP_1.pdf

Stoner, J., Freeman, E. (1995). Administração. 5. Edição. Rio de Janeiro: Pretince Hall do Brasil.

Toledo, F. de. (1982). O que são Recursos Humanos. São Paulo: Editora Brasiliense.

Toledo, F de. (1999). Administração de pessoal, desenvolvimento de recursos humanos. 7ª edição. São Paulo: Atlas.
Publicado
2019-06-05
Como Citar
Massuno, A., & Jacquinet, M. M. (2019). A GESTÃO DOS RECURSOS HUMANOS NUMA DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ANGOLANA. RAC: Revista Angolana De Ciências, 1(1), 70-94. Obtido de http://publicacoes.scientia.co.ao/ojs2/index.php/rac/article/view/12
Secção
Artigos